Skip to content

Faraó Sesóstris I

Sesóstris I (1971-1928 a.C.) tinha estado ligado ao trono durante os últimos dez anos do reinado de Amenemhat I. Encontrava-se na Líbia quando teve conhecimento da notícia da sua morte, regressando a It-taui, como é relatado no conto de Sinuhé, para tomar conta do governo, sem que se saiba de fonte segura qual o objetivo do golpe de Estado nem quais as implicações dos vários intervenientes no drama. Sinuhé, que de algum modo teve notícias ou esteve em contato com os conjurados, partiu voluntariamente para o deserto enquanto Sesóstris ficava no trono.

Apesar das condições anómalas da sua subida ao trono, Sesóstris não se defrontou com problemas, talvez devido à boa administração do seu pai e à sua experiência nos negócios do Estado, adquirida durante a sua co-regência. Na política externa manifestou uma especial predileção pela Núbia, não apenas a Baixa Núbia ou Uauat, como também a que ficava para além da segunda catarata, no país de Kush. Foi estabelecida a feitoria de Kerma, com fins fundamentalmente económicos.

Foram realizadas algumas expedições punitivas à fronteira com a Líbia. Na fronteira oriental, a julgar pelo conto de Sinuhé, não se verificava grande atividade militar. As minas do Sinai são exploradas, e encontra-se um número crescente de referências aos haunebu, ou povos do Egeu. Os príncipes de Beni-Hassan continuam a ser fiéis servidores, e um deles, chamado Ameni, realiza três expedições à Núbia, a primeira delas sozinho e a segunda acompanhado do príncipe herdeiro, futuro faraó Amenemhat II, trazendo ouro como espólio de guerra. Na terceira expedição acompanhou o príncipe a Coptos.

Uma nota interessante sobre este reinado, tanto no campo político como no económico, e mesmo no social, são os contratos de um nobre de Assiut, chamado Defahapi, que oferece aos sacerdotes do templo de Uapuaut (Anubis) uma quantidade apreciável de bens em troca de oferendas para a sua estátua.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options