Skip to content

Roberto Guiscardo

Roberto Guiscardo (1015-1085) foi duque de Apúlia e Calábria, filho do normando Tancredo de Hauteville.

Em 1081 derrotou em Durazzo o imperador bizantino Aleixo Comneno, tendo penetrado profundamente em Tessalónica e regressado para proteger o Papa do imperador Henrique IV.

Conquistou Roma, libertou o Papa e conduziu-o a Salerno (1084). Voltou para o Oriente, tendo derrotado perto de Corfu a frota aliada de bizantinos e venezianos (1085).

Manuel de Guirior

Manuel de Guirior (1708-1788) foi um marinheiro espanhol. Foi vice-rei do Novo Reino de Granada (1773-1774) e do Peru (1776-1780).

Guiraut de Bornelh

Guiraut de Bornelh foi um trovador provençal de que há notícias entre os anos de 1165 e 1199. Esteve na corte de Afonso VII de Castela e acompanhou Ricardo Coração de Leão na Terceira Cruzada. Teve grande fama como poeta e mereceu grande elogio de Dante.

Guido Guinizelli

Guido Guinizelli (1230-1276) foi um poeta italiano, nascido em Bolonha. A maior parte da sua poesia é erótica e caracteriza-se por uma tendência para a reflexão filosófica.

No início, imitou os provençais e os sicilianos, mas logo desenvolveu um estilo próprio de grande poder imaginativo. Dante considerou-o o pai da poesia italiana. O mais conhecido dos seus poemas titula-se Coração Gentil.

Casa da Guiné

A Casa da Guiné surge em Lisboa, em 1463, tratando, também, dos negócios da feitoria de Arguim, embora em Lagos já funcionasse, desde 1455, um órgão estatal que tratava das mercadorias recebidas desta última localidade.

Na Casa da Guiné recolhiam-se os produtos recebidos daquela costa, como escravos, algodão, marfim, malagueta, algália, etc. e depositavam-se os produtos europeus que serviam para o resgate dos escravos.

O volume desse comércio levará a que se proíbam as viagens à Guiné sem autorização régia, e que se juntem a essas mercadorias as provenientes da costa da Mina, pelo que, por vezes, surge a designação de Casa da Guiné e Mina ou mesmo apenas um dos nomes.

Em 1509 surgirá um regulamento que explicitará todo o comércio das diversas regiões: Guiné, Mina e Índia. A Casa da Guiné tinha ao seu serviço um feitor, um tesoureiro, almoxarifes e escrivães.

Conde e Duques de Guimarães

Foi o título de conde de Guimarães criado em 1464 por D. Afonso V, em benefício de D. Fernando, terceiro duque de Bragança. Foi elevado à categoria de duque daquele título em 1470, outorgado pelo mesmo monarca.

A partir da Restauração (1640), foi este título incluído naqueles que eram privativos da casa real, vindo a ser a última titular a infanta D. Aldegundes de Bragança, filha de D. Miguel (II) e regente durante a menoridade de D. Duarte Nuno, duque de Bragança.

Joseph Ignace Guillotin

Joseph Ignace Guillotin (1738-1814) foi um médico e político francês, nascido em Saintes. Deu o nome à guilhotina, ainda que não tenha sido na realidade o seu inventor. Como membro da Assembleia Constituinte, advogou em 1789 a supressão de torturas propondo a decapitação mecânica.

Pedro Guillén de Segovia

Pedro Guillén de Segovia (1413-1474) foi um poeta espanhol que se celebrizou na corte de João II e escreveu, entre outras obras, Los siete salmos penitenciales trovados.

Guilhermina da Holanda

Guilhermina (1880-1962) foi rainha da Holanda, sucessora, em 1890, de seu pai Guilherme III. Em 1901, casou com Henrique de Mecklemburgo-Schwerin.

Quando os alemães invadiram o seu país, em 1940, Guilhermina fugiu para Inglaterra e estabeleceu um governo no exílio. Em 1948, abdicou a favor da filha Juliana.