Skip to content

Faraó Pepi II

Pepi II, meio-irmão do faraó Merenré, seu antecessor, poderá ter governado durante noventa anos, o que nos colocaria perante o reinado mais longo da História.

É doutrina comum entre os egiptólogos que, ao longo destes anos, se foi verificando uma decadência do Estado que acabou por conduzir à sua dissolução. No quarto ano do seu reinado foi efetuada uma expedição às minas do Sinai.

A tradição egípcia guardou uma triste memória de Pepi II, cruelmente satirizado no conto do faraó e do general Sisene. São igualmente atribuídas ao seu reinado as calamidades descritas em As admoestações do Sábio.

O governador Hirkhuf continuou a efetuar expedições ao sul, iniciadas no reinado anterior. Também foi encarregue duma missão o nobre Pepinakht, comandante de duas expedições militares à Núbia, destinadas a arrasar o país de Uauat, e outra contra os asiáticos que tinham morto um funcionário egípcio.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options