Skip to content

Em sonhos enviou um navio para salvá-lo

Ao olhar para a porta aberta de uma cabina ao lado da sua, o comandante de um navio que em 1828 cruzava o Atlântico, em direção à Terra Nova, entreviu, por entre a obscuridade, um homem que nunca vira antes.

Não pertencia à tripulação e naquela viagem não seguia nenhum passageiro. Convencido de que encontrara um clandestino, o comandante precipitou-se para a cabina, mas nesse preciso instante a figura desapareceu misteriosamente.

Tudo quanto restava era uma mensagem rabiscada na parede da cabina: «Rume para noroeste.»

O comandante, desconcertado embora, ficou tão impressionado com a mensagem que alterou o curso de acordo com as instruções recebidas.

Após algumas horas, o seu navio encontrou um outro em riscos de se afundar. O único tripulante a bordo era o homem que o comandante vira na cabina do seu próprio navio, que, segundo afirmou, acabara de despertar de um sono profundo, durante o qual sonhara que ia ser salvo.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options