Skip to content

Colosso de Rodes

A história da construção de estátuas gigantescas, extensa e digna de respeito, deixou-nos um registo permanente dos esforços do homem para se imortalizar ou para prestar homenagem aos seus deuses ou ao seu país em edifícios de pedra ou metal.

O Colosso de Rodes, com uma altura de 35 metros, justamente considerado uma das 7 Maravilhas do Mundo Antigo, dominava outrora a entrada do porto da ilha grega de Rodes.

No ano 280 a.C. o escultor Chares, um discípulo de Lisipo, iniciou a construção desta grande estátua de bronze, que no alto mar servia de guia à navegação, concluída ao fim de 12 anos.

Tão gigantescas eram as proporções do colosso que os navios que entravam no porto ou dele saíam passavam por entre o arco formado pelas suas pernas. Tragicamente, a estátua foi vítima do seu próprio tamanho.

Em consequência de um sismo que, no ano 224 a.C., abalou a ilha de Rodes, a enorme estátua desabou, despedaçando-se. Os fragmentos permaneceram perto de 700 anos no local onde haviam caído, até que, no ano 653 da nossa era, foram finalmente vendidos como sucata e posteriormente fundidos.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options