Skip to content

Angkor Vat: o palácio fabuloso de um deus-rei

Em 1861 um naturalista francês, Henri Mouhot, seguia uma senda na floresta do Camboja Setentrional quando distinguiu 3 altas torres de pedra assomando por sobre os ramos de um grupo de árvores.

Eram os pináculos de Angkor Vat, um dos mais belos templos de toda a Ásia e o primeiro indício da existência da fabulosa cidade perdida de Angkor Thom, capital do grande Império Khmer, que fora abandonada havia 500 anos para ficar oculta e votada ao esquecimento, submersa pela selva avassaladora.

Mesmo em ruínas, Angkor causa um impacte desconcertante. Rodeada por um largo fosso outrora povoado de crocodilos, protegida por uma alta muralha defensiva, com parapeitos de terra, a cidade foi fundada pelo imperador Jayavarman II, que viveu entre os anos 802 e 854. Tendo-se proclamado a si mesmo um deus-rei, o imperador empreendeu a construção de uma capital que revelasse claramente o seu poder e a riqueza do seu império.

O fosso, quadrado, tem 3200 metros de lado, e a área limitada pelas muralhas excedia a necessária para conter a antiga Roma. No entanto, Angkor foi habitada por um número escasso de pessoas – era apenas o centro real, religioso e administrativo da capital. O povo da cidade habitava dois enormes subúrbios exteriores às muralhas, próximo de lagos artificiais situados ao longo das margens do rio Siem Reap, que corre nas proximidades.

Quatro largas vias de acesso atravessavam o fosso, conduzindo à cidade através de enormes portões, cada um dos quais coroado com 3 torres. A altura e largura dos portões eram suficientes para permitir a passagem dos elefantes reais carregando um palanque e um enorme guarda-sol que protegia os imperadores.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options