Skip to content

O túmulo de Alexandre, o Grande

Uma das hipóteses indica que o rei egípcio Ptolomeu II (309-246 a.C.) transferiu os restos mortais de Alexandre (356-323 a.C.) para Alexandria, a capital que ele fundara, onde criou um sepulcro monumental para o seu descanso eterno.

O túmulo do macedónio tornar-se-ia local de peregrinação para muitos imperadores romanos, como Augusto (63 a.C.-14 d.C.), que ordenou retirar do sarcófago o cadáver para lhe colocar uma coroa de ouro, Calígula (12-41 d.C.), que o visitou em criança, e Caracala (188-217), que assegurava ter sido possuído pelo seu espírito.

Embora haja documentos que demonstram que o sepulcro ainda estava no seu lugar original no século IV, alguns historiadores consideram que pode ter desaparecido no gigantesco tsunami que se sucedeu ao grande terramoto registado no Mediterrâneo oriental no ano 365.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options