Skip to content

Buracos negros: recuo no tempo até outro universo

Uma teoria capaz de gerar confusão na mente humana é a de que um homem que alguma vez penetrasse num buraco negro e evitasse a destruição poderia encontrar-se noutro universo recuando no tempo. Esta ideia é baseada no facto de um buraco negro parecer comportar-se como o resto do Universo, mas ao inverso.

Enquanto este se expande constantemente para o exterior, um buraco negro sofre uma implosão contínua, recuando para o interior de si mesmo. E, embora a ciência possa explicar um processo de compressão da matéria que a reduza a uma cabeça de alfinete de uma densidade incalculável, não pode explicar o seu desaparecimento completo. Assim, da mesma maneira que o Universo representa um processo de expansão para o exterior aparentemente infindável, também o buraco negro representa a expansão para o interior sem um limite calculável.

Foi sugerida a existência de um buraco negro na nossa galáxia, algo que veio a ser confirmado; e alguns cientistas consideram mesmo a hipótese de existência de um desses corpos celestes, de dimensões reduzidas, no meio do Sol que afete a produção solar de algumas espécies de radiações.

De acordo com algumas teorias, o homem poderia utilizar o buraco negro na produção de energia que satisfizesse os seus próprios objetivos, dirigindo matéria na sua direção e armazenando a energia gravitacional expelida pelo buraco negro quando este a absorvesse. O buraco negro exerceria assim as funções de uma espécie de incinerador cósmico, produzindo energia sempre que nele fosse lançada matéria terráquea.

Apenas uma coisa é certa: os buracos negros são uma das noções mais intrigantes que chamaram a atenção do homem neste século e que ocuparão os pensamentos dos astrónomos nos próximos anos.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options