Skip to content

Glockner-Kaprun: centrais elétricas nos Alpes

O sistema de barragens que existe sob o Grande Glockner constitui a maior obra hidroeléctrica da Áustria. Contudo, no plano internacional, as três barragens (Margaritze, Wasserfallboden e Moserboden) com as suas reservas de 170 milhões de metros cúbicos de água e um rendimento de 200 000 Kw, já não oferecem um aspecto tão imponente.

Apesar disso, quando se tornaram públicas as primeiras notícias acerca das represas de Kaprun, o mundo mostrou-se interessado. Não se sabia então o que mais admirar: se a coragem com que os austríacos empreenderam a construção de barragens de 120 metros de altura, entre cumes inóspitos e nas mais desfavoráveis condições climatéricas e técnicas, se a decisão de dominar e aproveitar tão tenazmente uma quantidade de água que carecia relativamente de importância.

O vale de Kaprun, com 12 km de largura, tem um desnível de 1 200 metros. Foi preciso instalar um sistema completo de estradas, cremalheiras, funiculares e teleféricos, para o transporte de homens, material e máquinas.

A construção na alta montanha (onde só era possível trabalhar com cimento durante 150 dias no ano) demonstrou ser uma aventura dramática e perigosa. Avalanches, desmoronamentos de terras e tempestades transformaram a vida dos «Baraber» num inferno. Mas não desistiram. E hoje não há sinal das inquietações passadas. Já há algum tempo, que Kaprun se transformou numa coisa vulgar.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options