Skip to content

Bases aéreas sobre icebergues

Nos primeiros anos da II Guerra Mundial, submarinos U alemães afundavam mensalmente milhares de toneladas de navios mercantes. Comboios escoltados por navios de guerra constituíam a forma habitual de proteção, mas a mais eficaz de todas as defesas contra o ataque dos submarinos era a patrulha aérea.

Como os aviões não tinham os extensos raios de ação nem utilizavam as técnicas de reabastecimento em voo de que atualmente dispõem, a cobertura aérea era limitada apenas a algumas centenas de milhas das costas atlânticas de países amigos.

Em 1942 o inventor inglês Geoffrey Pyke apresentou uma solução possível: a construção de icebergues gigantescos artificiais que pudessem ser utilizados como pistas de aterragem flutuantes a meio do Atlântico. Estes icebergues serviriam também como locais de abastecimento de combustível para os aviões provenientes da América que transportassem tropas.

A embarcação de gelo de Pyke teria 90 metros de largura e 600 de comprimento – um casco oco de gelo semelhante a uma caixa retangular. Os aviões aterrariam na superfície superior, sob a qual seriam instalados hangares, oficinas, habitações para a tripulação e um local de refrigeração.

O projeto foi denominado Habakkuk, um profeta menor do Velho Testamento. Em Habakkuk I, versículo 5, lê-se: «Porque eu farei uma obra nos vossos dias em que vocês não acreditarão, embora vo-lo seja dito.»

As investigações, de caráter secreto, tiveram início na província canadiana de Alberta, onde, durante a construção de protótipos a uma escala reduzida, se descobriu que, adicionando 10% de polpa de madeira ao gelo, este adquiriria uma resistência semelhante à do cimento e tornar-se-ia fácil de trabalhar como a madeira.

Surgiu, porém, um inconveniente. Quando se concluiu que a construção de Habakkuk suporia uma despesa equivalente à de um porta-aviões convencional, o entusiasmo desapareceu e o projeto foi definitivamente abandonado.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options