Skip to content

5 dicas para definir e gerir a sua banca nas apostas desportivas

Se você for como os 99% dos apostadores desportivos que atualmente fazem apostas numa base semanal (ou diária), então é porque encara as apostas como um entretenimento e não tem aspirações de ficar rico. No entanto, tanto os apostadores iniciantes como os mais experientes muitas vezes lutam com a gestão do dinheiro e como definir (e mais importante manter) um orçamento mensal para usar nas apostas desportivas.

Clique aqui e registe-se na 22Bet. Esta Casa de apostas oferece odds altas, milhares de jogos pré e ao vivo diariamente e uma enorme variedade de mercados dentro dos mesmos.

Vamos deixar aqui 5 dicas para você definir o montante mensal que pode arriscar a perder nas apostas desportivas e como o gerir de forma eficaz, tendo o lucro, obviamente, como o objetivo final.

1. Defina a sua banca

Se você possui rendimentos fixos para suas finanças pessoais, deve definir uma quantia que estará disposto a perder totalmente para as apostas desportivas e torná-la a sua banca. Deposite apenas o dinheiro que pode perder. Independentemente de você definir o valor do seu saldo na conta de apostas como semanal, mensal ou anual, é importante que – não importa o que aconteça durante esse período – mantenha as suas apostas dentro desse valor e não deposite mais.

2. O Sistema de Unidade

Outro termo comumente usado no mundo das apostas desportivas é uma "unidade". Uma unidade é simplesmente o valor que você coloca numa aposta, como uma parte da sua banca. Para apostadores que estão a começar, recomendo que as suas unidades sejam apenas entre 1 a 3% do seu saldo total. Por exemplo, se o seu saldo inicial é de 100 €, as suas unidades (apostas individuais) devem ser entre 1 a 3 €. Isso não só permitirá que você aposte muito, mas também manterá as inevitáveis ​​ondas de perdas consecutivas gerenciáveis.

3. Evite o Critério de Kelly

Em suma, o Critério de Kelly é uma teoria da probabilidade originada no mundo das finanças. Essencialmente, diz para determinar a quantidade de risco com base na sua confiança. Por exemplo, se você gosta do Benfica, mas está absolutamente convencido de que o Braga empata ou ganha o jogo, aposte uma quantia maior (duas ou três unidades nessa aposta) na hipótese dupla para o Braga. Este é um exemplo simples, mas dá para entender a essência.

Eu recomendo a qualquer pessoa que não seja um profissional nas apostas para evitar essa linha de pensamento e manter as suas apostas fixas (sempre apenas uma unidade), independentemente do seu nível de "certeza". No final do dia, há um motivo pelo qual os apostadores profissionais costumam falar disso como 50/50. A sua certeza ou confiança provavelmente não é tão realista quanto você pensa.

4. Registe as suas apostas

Para rastrear as suas apostas desportivas, use uma folha Excel simples. Ao ver semanalmente quanto está a ganhar ou perder, poderá ajustar os valores das apostas para manter o orçamento total da sua banca. Esta é uma boa prática do ponto de vista do orçamento, mas também lhe dá uma visão sobre quais são as ligas ou equipas em que você aposta mais.

5. Conheça os seus limites

Isso soa como algo óbvio, mas ao definir um orçamento para as apostas desportivas, deve ser dito. Você nunca deve, sob nenhuma circunstância, ter um montante em jogo que possa prejudicar a sua qualidade de vida ou a sua capacidade de pagar as contas se perder todas as apostas. Há uma razão para que tão poucas pessoas vivam das apostas desportivas, e até mesmo os melhores apostadores a longo prazo ganham pouco mais de 50%.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.
Form options