Skip to content

Dickens e a noiva australiana abandonada

Uma noiva abandonada a 17 000 km de distância poderá ter inspirado Dickens na criação de uma das suas personagens famosas – Miss Havisham, a idosa reclusa de Grandes Esperanças.

Em 1856 Miss Eliza Emily Donnithorne, de Cambridge Hall, em Sydney, na Austrália, foi abandonada junto ao altar no dia do casamento. Teve um desgosto tão grande que se recolheu na sua casa, donde não voltou a sair até morrer, 30 anos mais tarde.

A porta da sala em que o copo-d'água iria ser servido foi fechada à chave. As decorações e as iguarias apodreceram no interior, sobre as mesas.

No romance de Dickens, Miss Havisham vive e morre de modo análogo. É assim que Pip, o jovem herói de Grandes Esperanças, descreve o seu primeiro encontro com a impressionante anciã:

«Vi que a noiva, que envergava o traje nupcial, tinha murchado como o vestido e como as flores e que não lhe restava outro brilho senão o dos seus olhos encovados. Vi que o vestido fora moldado para a figura arredondada de uma jovem e que a figura sobre a qual caía agora, como que suspenso de um cabide, ficara reduzida a pele e osso.»

Não há provas concludentes de que Dickens tenha baseado Miss Havisham em Miss Donnithorne. Porém, através dos seus contatos com viajantes e jornalistas, poderia ter sido dos primeiros ingleses a ouvirem contar a história da reclusa no outro lado do mundo.

O romance foi completado em 1861, exatamente cinco anos depois do desaparecimento do noivo de Miss Donnithorne. Este como que envolveu para sempre num relicário a solidão e amargura da jovem.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options