Skip to content

Terremoto de São Francisco de 1906

No dia 18 de abril de 1906, um pouco antes do nascer do Sol, a cidade de São Francisco, nos Estados Unidos, foi sacudida por um terremoto. Verificaram-se desmoronamentos e rebentaram as condutas de água, em virtude do que não foi possível combater os incêndios que se declararam pela cidade e que devastaram uma área de 10 km². Morreram na catástrofe cerca de 700 pessoas.

A cidade, reconstruída, poderá eventualmente ser de novo destruída no futuro, se não se descobrir um processo de evitar os sismos.

São Francisco está assente sobre a falha de Santo André, local de encontro das placas pacífica e americana. A falha dirige-se de sudeste para noroeste, a alguns quilómetros da costa. A placa pacífica está a passar pela placa americana à razão de cerca de 25 mm por ano, afastando uma grande área da Califórnia do continente para o Pacífico. Dentro de 20 milhões de anos, Los Angeles, atualmente 560 km ao sul de São Francisco, ter-se-á deslocado a uma distância quase igual para norte.

Mas o movimento das placas não é regular. Por vezes, os grandes blocos prendem-se uns nos outros, embora as enormes pressões que os impelem se mantenham, o que acaba eventualmente por provocar uma convulsão que resulta num sismo. Foi o que sucedeu em 1906.

A partir de então, a Terra não voltou a ser abalada nesse local com tanta intensidade. Mas na base da falha, até algumas dezenas de quilómetros de profundidade, a tensão vai crescendo, aproximando-se perigosamente dos limites de ruptura.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options