Skip to content

O fogo eterno da Austrália

Há milhares de anos que na região do Vale do Caçador, em Nova Gales do Sul, 24 quilómetros a norte de Scone, o fogo que nunca se extingue devora uma montanha australiana.

Os primeiros exploradores pensaram que a coluna de fumo provinha de um vulcão; investigações posteriores, porém, demonstraram que o fumo era provocado por um veio de carvão que ardia 150 metros abaixo da superfície.

Pensa-se que há cerca de 2000 anos caiu sobre a face exposta do veio de carvão uma árvore incendiada, atingida talvez por um raio, que pegou fogo ao carvão; ao longo dos anos, o veio tem sido lentamente consumido pelo fogo, que arde sem chama.

Outra teoria é a de que o veio se incendiou por combustão espontânea – através do calor gerado pela oxidação de pirites de enxofre.

Os aborígenes receiam o local, embora o associem ao criador Bhaiami e ao seu medianeiro terrestre, Turramulan, que fala através do fumo.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options