Skip to content

Nietzsche e o Valor da Vida

Segundo Nietzsche, filósofo alemão do século XIX, a vida em si mesma não tem qualquer valor, positivo ou negativo. É impossível avaliar a vida porque a própria avaliação nasce do nosso nível de vitalidade. Por exemplo, quando tudo nos corre mal, achamos que a vida tem pouco valor, mas já pensamos o contrário quando tudo nos corre bem e nos sentimos alegres.

Nesse caso, diz Nietzsche, a vida não pode ser avaliada, mas podemos, no entanto, avaliar a situação da nossa existência segundo a nossa apreciação da vida. É muito fácil descobrir se estamos a viver bem, basta apenas analisarmos se temos uma boa visão da vida, e caso isso ocorra significa que temos uma boa vida. O contrário também pode ocorrer e deve ser analisado por nós.

A vida é aquilo que fazemos dela. Não possui nenhum valor próprio. A quantidade e qualidade da nossa vitalidade é que determina como vemos a vida no seu todo. No fundo, segundo Nietzsche, todas as nossas avaliações são resultantes de níveis de vitalidade que oscilam incessantemente sem nunca alcançarem uma estabilidade duradoura.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options