Skip to content

Sabia que a múmia de Cleópatra foi parar aos esgotos?

Diz-se que a múmia de Cleópatra ficou acidentalmente esquecida num museu de Paris quando foram devolvidos os tesouros pilhados por Napoleão no Egito.

Em 1940, trabalhadores encontraram a urna de uma múmia e despejaram o conteúdo nos esgotos; esta urna foi mais tarde identificada como sendo a de Cleópatra.

A Idade de Ouro de Atenas

Passaram quase 2500 anos desde que o templo da deusa Atena, o Pártenon, foi erguido em toda a sua glória sobre a antiga Atenas. Os turistas de hoje afluem lá aos milhares, para se maravilharem com as realizações arquitectónicas dos Atenienses. Uma sociedade que produziu uma obra tão perfeita deveria ter durado centenas ou até milhares de anos, mas o período agora designado por Idade de Ouro de Atenas não atingiu meio século.

A construção do Pártenon foi uma manifestação de orgulho cívico. Em meados do século V a.C., os Atenienses tinham todos os motivos para se gabarem, uma vez que a sua democracia promovia realizações políticas e culturais numa escala nunca até aí alcançada.

O estadista Péricles deu voz aos sentimentos dos Atenienses sobre a sua cidade. Num famoso discurso, em 431 a.C., louvou Atenas por ser «uma fonte de educação para a Grécia» – o pináculo da civilização e do governo democrático. Devido a este enorme orgulho, os Atenienses consideraram seu dever embelezar a cidade.

O Pártenon, construído entre 447 e 432 a.C., foi pago por fundos públicos, e milhares de contratos foram adjudicados a cidadãos. Cada pessoa assumiu a responsabilidade de uma pequena parte da construção – talvez transportando blocos de mármore ou canelando uma das colunas. Graças a este espírito comunitário, ficou quase terminado, em apenas nove anos.

Mas a Idade de Ouro provou ser boa de mais para durar. A peste, em 430 a.C., matou milhares de pessoas e a invasão dos Espartanos, em 404 a.C., pôs termo a outros projetos de construção. Nunca mais Atenas recuperaria as greves mas deslumbrantes glórias da sua Idade de Ouro.

Que levou os primitivos camponeses a ir para a cidade?

Cerca de 10.000 a.C., o tempo mudou no mundo – e para melhor. As camadas de gelo que tinham coberto por milénios a maior parte do hemisfério setentrional começaram a derreter-se. Numa zona do Médio Oriente, o Crescente Fértil, o resultado foi algo nunca antes visto: o nascimento de autênticas cidades.

Durante milhares de anos, as pessoas alimentaram-se da caça, da pesca e de plantas comestíveis. No Crescente Fértil, porém, o novo tipo de tempo – invernos frios e chuvosos seguidos de verões tórridos – alteraram esta maneira de viver. Plantas como o trigo e a cevada silvestres desenvolviam-se na primavera e germinavam de novo antes de a terra ressequir.

Os habitantes das cavernas da região cedo perceberam ser mais fácil mudarem-se para os campos de cereais do que arrastar as colheitas até às cavernas. Para executar depressa a colheita, grupos instalaram-se ali, trabalhando em conjunto. A certa altura, aumentaram a produção semeando os cereais.

Foi só necessário mais um passo para estas aldeias agrícolas se transformarem em cidades. Cerca de 9000 a.C., o abastecimento de alimentos ficou assegurado quando os camponeses aprenderam a irrigar o solo. Havia, de facto, excedentes de alimentos, circunstância de tal modo inédita que aqueles que os controlavam eram tratados como deuses.

Ao mesmo tempo, as pessoas eram atraídas para as aldeias onde se guardavam os alimentos, as quais se tornaram vilas, desenvolvendo ofícios especializados para servir a bem alimentada população. Por volta de 3500 a.C., nas áreas férteis do Médio Oriente existiam povoações que, pela sua organização e economia, eram autênticas cidades.

Tigltpilesar III da Assíria

Rei da Assíria entre 745 e 727 a.C. Submeteu a Babilónia e reconquistou a Arménia, Síria, Média, Caldeia, Damasco, Judeia e Gaza. Foi o primeiro rei a fazer migrações dentro do seu próprio império e repovoou com estrangeiros as áreas desertas. Na Bíblia aparece citado com o nome de Pul.

Tigltpilesar II da Assíria

Rei da Assíria entre 956 e 934 a.C. Pouco se sabe do seu reinado, mas consta que introduziu no país um grande número de cavalos, bois e cabras selvagens, assim como espécies vegetais exóticas.

Tigltpilesar I da Assíria

Rei da Assíria entre 1116 e 1077 a.C., um dos primeiros conquistadores assírios. Conquistou um vasto império, que compreendia toda a região do Tigre e do Eufrates até à Babilónia, Arménia ocidental e Ásia menor oriental até ao Ponto. Ficou famoso pelas suas façanhas de caçador.

Ofónio Tigelino

Ofónio Tigelino (10-69) foi um político romano, nascido em Agrigento. Prefeito do Pretório (62) e favorito do imperador Nero, a quem cobardemente abandonou aquando da sublevação dos pretorianos. Suicidou-se por ordem de Otão, um dos sucessores de Nero.

Elihu Thomson

Elihu Thomson (1853-1937) foi um eletricista norte-americano, nascido em Manchester (Inglaterra). Diretor do Laboratório Thomson da General Electric Company, patenteou mais de 700 inventos (entre eles um arco elétrico com regulação automática e uma máquina centrífuga) e obteve pela primeira vez fotografias estereoscópicas com raios X.

D. Teresa Cristina

D. Teresa Cristina (1822-1889) foi imperatriz do Brasil pelo seu casamento com o imperador D. Pedro II. Nasceu em Nápoles, sendo filha de Francisco I, rei das Duas Sicílias, e de Maria Isabel de Bourbon.

Vindo para o Brasil em 1843, soube tornar-se popular, mostrando-se caritativa e isolando-se de atividades políticas. Dedicada à família, cognominaram-na de Mãe dos Brasileiros.

Quando da instauração da República, embarcou com a família imperial para Portugal, onde veio a falecer semanas mais tarde. Jaz na catedral de Petrópolis, no Brasil.

D. Frei Luís da Silva Teles

D. Frei Luís da Silva Teles (1626-1703) foi um arcebispo de Évora, nascido em Lisboa. Professou na Ordem da Santíssima Trindade. Foi reitor do colégio da sua Ordem, em Coimbra, deão da Capela Real, com o título de bispo de Triciopoli (1671), bispo de Lamego (1677) e da Guarda (1684) e arcebispo de Évora (1691).

Muitas fundações, igrejas e instituições usufruíram da sua liberdade. Deixou uma série de sermões publicados.