Skip to content

O fim da Cartago romana

Situada perto da atual Tunes, Cartago era uma peça-chave no Império Romano, como fonte de abastecimento, nomeadamente de cereais. Em 429, 80 mil vândalos cruzam o estreito de Gibraltar e rapidamente asseguram o controlo dos atuais Marrocos e Argélia.

Em 435, o imperador, Valentiniano III (419-455), teve de reconhecer os vândalos e o seu rei, Genserico (389-477) como federados, cedendo-lhes também a Numídia. Porém, em 439, Genserico toma Cartago e captura a frota imperial ali atracada.

Com este gesto, os vândalos tornam-se senhores do Mediterrâneo Ocidental, após o que tomam as Baleares, a Córsega, a Sicília e a Sardenha. Roma passa a ter de pagar os cereais de que necessita.

Para evitar que futuras tropas romanas se barricassem nas cidades conquistadas, Genserico mandou destruir todas as muralhas que as defendiam. Cartago foi uma das poucas exceções.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options