Skip to content

Todos os caminhos vão dar a Roma: a rede de estradas que durou 2000 anos

O Império Romano, no seu auge, estendia-se do golfo Pérsico até ao Humber, na Grã-Bretanha: 80 000 km de estradas primorosamente construídas ligavam as diversas províncias na Inglaterra e na Europa e 300 000 km de estradas locais estabeleciam a ligação entre fortes, acampamentos para legionários, cidades, vilas, portos e postos de vigilância e o sistema rodoviário principal.

Através das estradas principais processavam-se os serviços postais, criados pelo imperador Augusto, bem como o transporte dos diversos decretos governamentais e todo o tráfego de natureza comercial do império.

Construção complexa

Os serviços postais regulares podiam percorrer 80 km por dia. Cavaleiros transportando mensagens vitais e utilizando o sistema de mudas chegavam a percorrer 360 km num dia e numa noite.

As legiões romanas eram responsáveis pela construção das estradas, cujo custo era elevado, embora se recorresse ao trabalho forçado dos habitantes locais. A construção de 1 milha de estrada romana, cerca de 1490 metros, custava o equivalente a 5500 libras, enquanto o preço atual da mesma distância de uma auto-estrada moderna está calculado em 1 milhão de libras.

As estradas eram planeadas por técnicos militares. Usando um tipo simples de teodolito alinhado com sinais de fumo, era possível marcar linhas retas com facilidade. Como os topógrafos não dispunham de mapas, as medidas tinham de ser rigorosamente tomadas. Porém, como apenas um número exíguo de povoados se localizava sobre o traçado das estradas, era possível realizar praticamente qualquer desvio seguindo as vias naturais mais curtas.

A construção das estradas era complexa. Ladeavam-nas duas trincheiras, distanciadas aproximadamente 25 metros. A existência de largos taludes de pedra, com 1,2 ou 1,5 metros de altura, que permitiam a drenagem das estradas, ajudou a mantê-las em boas condições durante muitos séculos. A largura das estradas, de cerca de 4,2 a 4,8 metros, permitia a passagem simultânea de duas legiões, em filas de 6 homens. Removida a camada superior de terra, assentava-se à mão uma fundação de pedras pesadas, coberta por uma camada de seixos, fragmentos de telha, tijolo e cal misturados com argamassa. A superfície, arqueada para efeitos de drenagem, era formada por pedras lisas, ajustadas por meio de um cimento, e ladeada por bermas de ambos os lados.

Ao longo da estrada erguiam-se marcos miliários, indicando a distância até à cidade mais próxima. A intervalos regulares havia postos de correio, que dispunham de mudas de cavalos e estalagens onde era possível pernoitar. As comunidades locais tinham a seu cargo as despesas resultantes da conservação da rede de estradas, que financiavam de mau grado.

A rede de estradas romanas foi tão eficientemente planeada e tão bem construída que durou perto de 2000 anos e constituiu o mais rápido sistema de transporte até ao aparecimento dos caminhos de ferro.

A velocidade no tempo de Roma

Durante o apogeu do Império Romano, um viajante levaria apenas 13 dias de viagem a percorrer o trajeto Londres-Roma. Decorridos quase 2000 anos, quando foi urgentemente chamado de Itália a Inglaterra para se tornar primeiro-ministro, Robert Peel levou exatamente o mesmo tempo.

No Reino Unido, várias das antigas estradas romanas são ainda usadas. Watling Street, entre Dover e Londres e depois até Wroxeter, é construída sobre fundações romanas. Dere Street, na Escócia, liga Iorque a Melrose, via County Durham. E Sarn Helen East, que corre pelo majestoso campo galês, foi construída pelos Romanos para servir as minas de ouro de Dolaucothi.

O sistema de estradas, introduzido em Inglaterra pelos seus conquistadores, a fim de lhes permitir manter o domínio da sua hostil população nativa, continua a beneficiar os Ingleses 19 séculos mais tarde.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options