Skip to content

Pompeia: uma cidade embalsamada em lava

O homem jazia na rua pavimentada, agarrando ainda com a mão fechada um punhado de moedas de ouro. Talvez fosse um ladrão. Talvez tivesse poupado religiosamente esse dinheiro ao longo dos anos. Ninguém o saberá. Qualquer que tenha sido o seu direito ao ouro, foi seu destino apertá-lo entre os dedos por mais de 1500 anos – sepultado sob camadas de cinza e lava até o seu corpo ter sido descoberto no século XVIII.

Era um cidadão de Pompeia, a estação de veraneio dos romanos abastados, perto da baía de Nápoles, que desapareceu da superfície da Terra num dia horroroso, 24 de agosto do ano 79 d.C., quando o Vesúvio entrou em erupção, destruindo a cidade e, simultaneamente, conservando-a para todo o sempre.

Os lojistas fechavam as portas dos seus estabelecimentos para irem almoçar. Algumas jovens conversavam num recanto junto a uma fonte. Um padeiro acabara de introduzir no forno 81 pães. Numa taberna, um cliente pousava uma moeda sobre o balcão e pedia uma bebida. Então, subitamente, o primeiro tremor de terra fez-se sentir.

O taberneiro não tocou no dinheiro. Os pães permaneceram no forno – podem ainda ser vistos, reduzidos a cinzas, num museu de Nápoles.

Muitos fugiram imediatamente, pois o tremor de terra fora apenas a primeira flexão dos músculos do vulcão. Mas outros estavam presos à cidade por laços demasiado fortes para serem quebrados.

A fuga desesperada

Um grupo descoberto assistia, reverentemente, ao funeral de um amigo. Outros foram sepultados quando tentavam enterrar os seus valores. Outros ainda escondiam-se nas suas casas, tentando barricar-se contra a força impiedosa do vulcão. No entanto, muitos carregaram os seus bens em carros – apenas para serem apanhados em engarrafamentos junto aos estreitos portões de Pompeia.

Quando o Vesúvio acalmou, 28 horas mais tarde, Pompeia ficara soterrada a 6 metros de profundidade e 2000 dos seus 20 000 habitantes tinham morrido.

A cidade e a sua tragédia foram esquecidas ao longo dos séculos. Em 1748, porém, o engenheiro do rei de Nápoles, Alcubierre, resolveu inspeccionar um túnel que fora aberto sob o local 150 anos antes para trazer água do rio Sarno, que corre próximo.

Por sorte, a primeira escavação a que procedeu veio desembocar no bairro comercial de Pompeia e trouxe à luz do dia uma brilhante pintura mural. Outra das suas descobertas foi o corpo do pompeiano que agarrava as moedas de ouro. Alcubierre prosseguiu com energia, embora de certo modo ao acaso, a escavação no local.

Em 1763 Joseph Winckelmann, o filho de um sapateiro alemão, fascinado pelos segredos de Pompeia, estudou profundamente a história da cidade, da qual se tornou um especialista. Mas os preconceituosos funcionários que controlavam o local não lhe permitiram visitá-lo. Winckelmann ignorou a recusa, estudou os achados e subornou um capataz para poder ver as escavações. Graças à sua erudição, adquirida com trabalho árduo, transformou uma miscelânea confusa de relíquias num registo de seis séculos de vida da antiga estância de veraneio romana.

Mas Winckelmann foi assassinado por um ladrão em Trieste, em 1767, antes de poder desenvolver o seu trabalho.

Só um século mais tarde o arqueólogo italiano Giuseppe Fiorelli criou a atual metodologia científica que propõe um avanço lento na exploração – casa por casa e rua por rua – que assegure a recuperação de tudo quanto possa revestir-se de interesse.

Surpreendentemente, encontram-se soterrados dois quintos da cidade. E o que a lava ainda oculta pode futuramente revelar-se ainda mais admirável do que aquilo que já foi descoberto.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options