Skip to content

Colisões entre Planetas

O nosso Universo não é um lugar tranquilo. Todos os dias ocorrem colisões entre planetas em qualquer canto da nossa galáxia. Elas são muito comuns, especialmente no início dos sistemas solares.

Quando uma estrela nasce, os restos da sua formação são expelidos para fora no momento da sua ignição. Esses restos são os materiais que vão criar os planetas, luas, cometas e asteróides. Esse disco rotativo de poeira, gelo e gases acaba por criar centenas de planetas, mas ao longo dos primeiros milhões de anos da vida da estrela a maioria dos planetas desaparecem.

Como elas ainda estão buscando o seu lugar numa órbita regular, os planetas movem-se por todo o lado, colidem entre eles e alguns são até atirados para fora, rumo à solidão do espaço interestelar, por causa do efeito de fisga causado pelos gigantes gasosos.

As colisões entre planetas são impressionantes. Eles destroem-se mutuamente ou então o maior acaba por absorver totalmente o menor. Depois da colisão, o planeta sobrevivente fica com a sua superfície totalmente liquefeita, tornada num gigantesco oceano de lava. Ao longo do tempo esse oceano infernal vai arrefecendo e solidificando para se tornar uma superfície rochosa.

Existe uma teoria que afirma que a nossa Lua é o resultado de uma enorme colisão de um planeta do tamanho de Marte com o nosso. No momento dessa colisão, grandes quantidades de crosta terrestre foi lançada para o espaço, vindo mais tarde a aglomerar-se para formar a Lua. Outra versão dessa teoria diz que essa colisão formou duas luas e não apenas uma, mas com o tempo essas luas também colidiram e formaram a única que vemos orbitando o nosso planeta.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options