Skip to content

Diogo Soares

Político (?-1649). Valido do conde-duque de Olivares, em 1631, foi nomeado para o Conselho de Portugal em Madrid para presidir aos negócios de Estado, da Justiça e da Fazenda. Depois de ocupar o cargo seguiram-se as pressões fiscais que conduziram às alterações de Évora (1637).

Após a entrega do governo de Portugal à duquesa de Mântua, conseguiu que o seu sogro fosse nomeado secretário de Estado em Lisboa. Depois da Restauração, sendo tido como colaboracionista, não lhe restou outra saída que não a de continuar a servir em Espanha.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options