Skip to content

Campo do Pano de Ouro: ornamentos feitos da seda de um marisco

O Campo do Pano de Ouro, local de encontro, em 1520, de Henrique VIII de Inglaterra e Francisco I de França, foi assim chamado porque muitos dos nobres que nele se reuniam usavam túnicas douradas.

Estes trajes eram fabricados das barbas de uma espécie de mexilhões, funis ou conchilhões – feixes de fios curtos e ásperos segregados por uma glândula situada no pé do molusco, libertados sob a forma de um líquido espesso que adere firmemente à rocha ou à pedra em que o animal vive.

Embora endureçam quase imediatamente, são no entanto suficientemente soltos para permitir ao molusco uma certa mobilidade, de acordo com os movimentos da maré.

As barbas sedosas dos funis ou conchilhões Pinna nobilis e Pinna fragilis, bivalves de 30 centímetros encontrados nas praias do Atlântico e do Mediterrâneo, eram tecidas para o fabrico daqueles panos.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options