Skip to content

Castelo da Amieira

Mandado construir na segunda metade do século XIV por Álvaro Gonçalves Pereira, pai de uma das mais ilustres figuras da história de Portugal, D. Nuno Álvares Pereira, o Castelo da Amieira ergue-se numa encosta pouco acentuada da margem sul do Tejo. Ali morreu o fundador, já nonagenário.

A fortificação mantém a sua primitiva forma, flanqueada por quatro torres. A de menagem é robusta, com duas janelas góticas, uma delas geminada e a outra em arco ponteagudo.

A torre de São João é assim chamada por lhe estar adossada a capela de São João Baptista, edificada dois séculos depois da construção militar.

A torre dos Pandeiros tem numa das suas paredes dois quadros brancos, arabescados a vermelho, que se assemelham aos adufes usados na região. A meio do recinto encontra-se a cisterna.

O castelo, classificado como monumento nacional em 1922, não foi palco de notáveis acontecimentos militares.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options