Skip to content

A longa história do abre-latas

Uma lata com carne de vitela, levada na expedição ao Ártico, em 1824, apresentava a seguinte etiqueta: «Cortar em redor do topo, junto ao bordo, com um martelo e um escopro.» A lata era o produto da primeira fábrica inglesa de enlatados, instalada em 1812 em Londres; os pioneiros da indústria de conservas, porém, não atentaram no modo de abrir o recipiente.

Foi Bryan Donkin, um sócio das Oficinas Siderúrgicas de Dartford, de John Hall, quem adaptou a ideia de Nicolas Appert, um confeiteiro francês geralmente considerado o «pai dos alimentos enlatados». Appert fechara alimentos em boiões de vidro, cozendo-os depois, processo que lhe valeu um prémio do Governo Francês, com a qual ele fundou, em 1812, a primeira casa do mundo a fabricar alimentos enlatados – a Casa de Appert.

Em 1818 Donkin, que utilizou latas de ferro revestidas de estanho, já fornecera ao Almirantado Britânico 12 500 kg de carne de conserva. Em substituição do escopro e do martelo, um francês de nome Angibert propôs em 1833 a introdução de alterações na lata que permitissem abri-la derretendo a solda em torno da tampa. E outro inventor francês, Bouvet, sugeriu que se introduzisse um arame de aço soldado entre a tampa e o corpo da lata que pudesse ser removido através da aplicação de calor.

Os primeiros abre-latas

Os primeiros abre-latas eram mecanismos complicados, usados pelos empregados das lojas, que abriam a lata antes de a entregarem ao cliente.

A introdução da chapa de estanho, cerca de 1860, facilitou a abertura das latas e possibilitou o aparecimento dos abre-latas.

O mais antigo destes últimos foi do tipo cabeça de boi, que dispunha de uma lâmina de aço ligada a uma pega de ferro fundido.

Foram depois registadas as patentes de uma grande variedade de abre-latas de formas e tamanhos diferentes, desde os tipos tesoura aos modelos familiares de parafuso de borboleta, ainda usados em muitas casas.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options