Skip to content

As viúvas hindus acompanhavam outrora os maridos na sepultura

Por toda a Índia, monumentos testemunham a devoção das viúvas hindus pelos maridos. Cada uma destas satis (mulheres virtuosas) fez o supremo gesto de expiar os próprios pecados e os do marido, e assegurar a bem-aventurança para ambos, lançando-se nas chamas da pira funerária do marido.

Não está em causa se elas se sacrificaram voluntariamente ou não. Uma mulher hindu que duvidasse do dever que esperavam que ela cumprisse podia também ter concluído que a morte era preferível à vida de proscrita que levaria se recusasse. E se, no fim, a coragem a abandonasse, não faltariam homens com varas que a empurrariam para as chamas.

Esta cerimónia remonta pelo menos ao século IV a.C. Foi uma seita hindu, a Brahmo Samaj, quem primeiro se ergueu contra as satis, e, face à oposição ortodoxa hindu, convenceu os Ingleses a proibi-las. Foram ilegalizadas na Índia britânica, mas mantiveram-se 30 anos em alguns estados governados por príncipes. E há rumores de que ainda são secretamente praticadas.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options