Skip to content

Doação de Constantino: o documento que dividiu a Igreja

Durante 600 anos, os papas da Igreja de Roma fundamentaram os seus direitos como chefes da cristandade na Doação de Constantino.

Constantino foi o primeiro imperador romano a ser convertido ao cristianismo. Afirma-se que fez a doação de metade do seu império no ano 315, em sinal de gratidão pela sua conversão religiosa e a sua miraculosa cura da lepra. A Doação – o documento que registou a oferta – outorgava à Sé de Roma autoridade espiritual sobre todas as igrejas da Terra e autoridade temporal sobre Roma, toda a Itália e o mundo ocidental. Aqueles que a tentassem derrubar seriam «queimados nas profundezas do Inferno e perecerão com o Demónio e todos os ímpios».

A Doação, de 3000 palavras, pela primeira vez divulgada no século IX, constituiu uma arma poderosa na disputa entre as Igrejas Ocidental e Oriental. Esta desavença culminou com o cisma que separou a Igreja Ortodoxa Oriental da Igreja de Roma no ano de 1054.

Pelo menos 10 papas citaram o documento, cuja autenticidade se manteve indiscutível até ao século XV, altura em que Nicolau de Cusa (1401-1464), o maior erudito eclesiástico do seu tempo, apontou o facto de o bispo Eusebius de Caesarea, contemporâneo e biógrafo de Constantino, não ter mencionado a doação do imperador.

Atualmente, o documento é quase universalmente considerado uma falsificação, provavelmente realizada em Roma cerca de 760, que incorre até em erros graves. Por exemplo, concede à Sé Romana autoridade sobre Constantinopla antes ainda da fundação da cidade.

Não é, pois, de estranhar que o filósofo francês Voltaire o tenha descrito como «a mais ousada e magnífica falsificação que iludiu o mundo durante séculos».

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options