Skip to content

O Cepo Negro e Mick, o Corcovado

«PARA LÁ DO CEPO NEGRO...» Para numerosos australianos, esta expressão invoca uma terra onde o sonho se converte no real e a realidade se confunde com a fantasia.

Provavelmente, nunca existiu de facto um cepo negro a demarcar a fronteira com as regiões interiores inexploradas, embora haja quem a localize entre Gunbar e Crow's Nest Tank, na Nova Gales do Sul.

Para lá deste limite estende-se Speewah, uma terra vasta e fabulosa onde se criavam carneiros. Os tosquiadores que percorriam a zona nas décadas de 1870 e 1880 falavam de feitos notáveis realizados em Speewah, especialmente por Mick, o Corcovado.

Mick era o tosquiador mítico que trabalhava a tal velocidade que as suas tesouras ficavam quentes, em consequência do que tinham de ser mergulhadas num balde de água fria para arrefecerem. Devorava dois carneiros a cada refeição; para economizar tempo, quando colocava vedações, trabalhava com um machado em cada mão, e, ao perfurar o solo para enterrar os postes, empunhava simultaneamente uma pá numa das mãos e uma alavanca na outra.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options