Skip to content

O voraz gulo

O gulo da Suécia Setentrional, semelhante a um enorme cão com focinho de gato, conta-se entre os mais úteis animais lendários. De acordo com Olaus Magnus, arcebispo de Uppsala em 1555, os Suecos utilizavam a sua pele espessa, de cor castanha, na confecção de gorros, as suas tripas no fabrico de cordas de instrumentos musicais e as suas garras na cura de vertigens e dores de ouvidos.

Porém, e ainda segundo o mesmo autor, o gulo tinha um defeito grave: um apetite voraz. «Devora uma tal quantidade de alimentos que, quando encontra uma passagem estreita entre árvores, introduz nela o corpo, que assim aperta, para forçar o estômago a expulsar o seu conteúdo.»

O apetite e a voracidade de que o animal é dotado parecem identificá-lo com o glutão.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options