Skip to content

A maldição de Matthew Maule

«Deus dar-lhe-á sangue a beber!» Com esta maldição contra o homem responsável pela sua condenação por feitiçaria, Matthew Maule subiu para a forca, há 300 anos, no posto marítimo de Salem, no Massachusetts. Maule, um puritano sem recursos, possuía uma agradável fonte de água fresca. Gilbert Pyncheon, um comerciante abastado que cobiçou o local, arquitetou o julgamento de Maule sob uma acusação falsa. Seguidamente comprou a terra da sua vítima, onde mandou construir uma grande casa. O edifício – a Casa das Sete Empenas –, concluído no ano de 1668, ainda existe atualmente.

Mas Pyncheon não viveu muito tempo para gozar os frutos da sua nefanda maquinação. Na mesma noite em que festejou a mudança para a nova casa, foi encontrado morto em consequência de uma hemorragia. O sangue escorria-lhe da boca e manchava-lhe a fina camisa branca. O povo de Salem recordou-se da maldição de Maule – e tremeu.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options