Skip to content

Como se iniciou a ciência neurológica

O trabalho do neurologista é semelhante ao do antigo cartógrafo, que registava as terras e mares desconhecidos do mundo. Os neurologistas traçam o mapa do cérebro quando tratam doentes mentais e tentam assinalar com rigor a parte afetada. Com estes dados, podem prescrever tratamento específico e terapias.

Funções separadas

Pensava-se, até 1861, que o cérebro atuava como um todo governando as funções do corpo, mas nesse ano, Paul Broca, anatomista e antropólogo francês, descobriu que as partes do cérebro executam diferentes funções. Concluiu isto após autopsiar um doente que, durante toda a vida, sofrera de um grande impedimento da fala – apenas podia proferir uma sílaba, embora compreendesse a linguagem.

Como Broca previra, a autópsia revelou lesão numa secção – agora conhecida por zona cerebral de Broca – no lobo frontal esquerdo. Três anos depois, confirmou a correlação da perturbação da linguagem com deficiências situadas apenas no hemisfério esquerdo do cérebro e, cerca de 80 anos depois, o neurologista russo A. R. Luria fez uma localização pormenorizada de todas as funções do hemisfério esquerdo do cérebro, identificando áreas relacionadas com o ouvido, a visão e o movimento voluntário.

Controlar as doenças do cérebro

Os estudos de Luria em doentes com distúrbios cerebrais forneceu um rico manancial para a análise do funcionamento da mente. Por exemplo, alguns eram incapazes de caminhar horizontalmente, mas podiam subir escadas ou passar sobre linhas desenhadas no chão. Luria identificou as várias partes afetadas do cérebro que controlavam estas capacidades.

Neurologistas que assinalaram áreas com lesões menores e mais localizadas revelaram muito acerca das subtis complexidades do cérebro. Por exemplo, ferimentos limitados dos centros cerebrais da fala e da linguagem, situados na região frontal esquerda, produzem efeitos estranhos. Há doentes que, embora capazes de escrever, não podem ler as palavras escritas momentos antes pela própria mão, ou que não conseguem falar espontaneamente, mas apresentam «fala em série», como se dissessem uma oração.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options