Skip to content

Aumenta o número de casas de balão

Se continuar a aumentar o número de casas de balão, o homem do futuro terá talvez de verificar a pressão de ar não apenas nos pneus do seu automóvel como também na sua casa, garagem, estufa e piscina.

Em vez de uma estrutura rígida, a casa é formada por uma película de contextura fina, mantida na forma devida por meio de pressão de ar interna, criada por um ventilador. Se este pára de trabalhar, a casa esvazia-se vagarosamente.

A ideia não é nova, pois foi patenteada em 1918 por Frederick William Lanchester, um dos pioneiros ingleses da construção de automóveis. Mas foi desenvolvida apenas durante a II Guerra Mundial, quando o Eng.º Walter Bird, da Universidade de Cornell, foi encarregado de encontrar um meio de proteger da geada antenas de radar no Norte do Canadá.

O custo de uma construção pneumática pode equivaler a um quinto do das estruturas tradicionais. A versatilidade é o principal atrativo destas estruturas, que podem ser utilizadas tanto para cobrir courts de ténis, como armazéns e estufas.

O primeiro casal a mudar-se para uma casa de balão foi de americanos – David e Vicki Schumacher.

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options