Skip to content

Albergaria da Rainha D. Teresa

Quando a rainha D. Teresa, mãe de D. Afonso Henriques, passou pela localidade que hoje é Albergaria-a-Velha, era apenas um atalho deserto onde se assassinavam e roubavam os viajantes que por lá passassem. De maneira a evitar estas mortes e roubos, a rainha mandou fazer uma albergaria, para quem quisesse pernoitar.

Na Carta do Couto de Osseloa, de 1117, D. Teresa, intitulando-se pela primeira vez rainha de Portugal, tornou o seu fidalgo Gonçalo Eriz dono de vastas terras, com a obrigação de manter a referida albergaria.

A povoação que originou a atual Albergaria-a-Velha foi-se estabelecendo e desenvolvendo em torno desse edifício. No cimo das escadas do Paço do Concelho existe uma lápide onde se pode ler: "Albergaria de Pobres e Passageiros da Rainha D. Teresa".

Trackbacks

Nenhuns Trackbacks

Comentários

Exibir comentários como Sequencial | Discussão

Nenhum comentário

Adicionar Comentários

Les adresses Email ne sont pas affichées, et sont seulement utilisées pour la communication.

Para evitar o spam por robots automatizados (spambots), agradecemos que introduza os caracteres que vê abaixo no campo de formulário para esse efeito. Certifique-se que o seu navegador gere e aceita cookies, caso contrário o seu comentário não poderá ser registado.
CAPTCHA

Form options